12 de jan de 2016

LIVROS - As Brumas de Avalon (vol 02)

(Aviso: Este artigo contém revelações sobre o enredo.)
No segundo volume, que começa pouco depois da coroação de Arthur como Grande Rei da Bretanha, há um amadurecimento das personagens, já enfrentando as conseqüências de suas escolhas.

A personagem que recebe maior destaque nesse volume é Guinevere (Gwenhwyfar), a princesa escolhida para se casar com Arthur e se tornar a Grande Rainha da Bretanha. Ela é uma cristã fanática, com ideias extremamente patriarcais e um profundo complexo de inferioridade por ser mulher. Guinevere se apaixona por Lancelote, o principal cavaleiro de Arthur, desde que o vê pela primeira vez. E como não consegue dar um filho a Artur, entende que isso é um castigo de Deus contra seu amor adúltero. Assim, para se redimir, Guinevere cobra de Arthur que ele se torne o mais cristão dos reis e tenta impor à Corte um estilo de vida cristão cada vez mais radical. Ao mesmo tempo, ela desenvolve um ódio crescente contra Morgana, em parte por ela não aceitar se tornar cristã e viver com a liberdade de uma mulher pagã, em parte pelo ciúme que sente de Morgana com Lancelote. E Arthur, supondo que o estéril do Casal Real talvez seja ele, permite que Guinevere se torne amante de Lancelote, para dar um herdeiro ao trono.
Outros acontecimentos:
  • Morgana vai para a corte de Morgause, agora já rainha em outra região por união política
  • nascimento de Mordred, o filho de Morgana e Arthur
  • a escolha por meio de dote da noiva do rei
  • o começo da formação dos cavaleiros da Távola Redonda
  • as cobranças sobre uma mulher para a existência de um herdeiro
  • o isolamento de Morgana
  • a morte de Igraine, sem saber que Morgana e Arthur tiveram um filho juntos

Nenhum comentário:

Postar um comentário