19 de abr de 2016

BMU (Benção Mundial do Útero) - Você já ouviu falar dela?

O ritual dedicado a celebrar as energias femininas vem ganhando cada vez mais adeptas, inclusive no BrasilConfira aqui a entrevista completa com a idealizadora, a britânica Miranda Gray. Por Naíma Saleh - 25/03/2015 19h10



Como começou esse ritual de bênção útero e o que ele representa?
Benção Mundial do Útero (www.wombblessing.com) começou em fevereiro de 2012 e foi o resultado de uma longa viagem de descoberta, desenvolvimento espiritual e experiência na cura e no ensino das mulheres sobre as suas energias cíclicas e sobre a sua natureza. O termo 'útero' é usado para descrever o centro de energia que está na parte baixa da barriga e que é a fonte de nossas energias femininas, quer tenhamos um útero físico ou não. O conceito de uma ‘bênção’ pode ser definido como uma ação que devolve algo que é mundano ao seu estado original, o sagrado. A ‘bênção do útero’ é, portanto, um caminho para despertar nossas autênticas energias femininas e retornar à nossa feminilidade, levando-a de volta ao seu estado divino.

Porque é preciso esperar a lua cheia?
Essa é uma meditação que ocorre em cinco luas cheias durante o ano. A lua cheia é escolhida porque a energia da bênção é um reflexo da Mãe Divina – em muitas culturas ao redor do mundo, a lua é vista como feminina e a lua cheia como a mãe de todos. As mulheres também têm uma profunda ligação com a lua em seu corpo e mente. No passado, elas eram vistas como 'a lua na terra’, por refletirem as variações de energia da lua em seu corpo, mente, emoções e consciência. No entanto, existem outras meditações e bênçãos pessoais que podem ser realizadas em outros momentos ou em sintonia com o ciclo de cada mulher.

O que é o Sagrado Feminino e como as mulheres convivem com ele hoje em dia?
No passado, o Sagrado Feminino foi percebido como o Universo. Seu corpo era tudo: animais e pássaros, a terra e os oceanos, os planetas e as estrelas. O Sagrado Feminino é tão importante para as mulheres modernas como foi para as mulheres no passado. Entendendo que o nosso corpo e natureza refletem os ciclos do universo. Compreender nossa natureza cíclica nos ajuda a gerenciar as mudanças em nós mesmas e em nossas vidas, a liberar o estresse de tentar lutar contra nosso corpo e nossa natureza, e nos guia para que vivamos de uma forma mais positiva.

Como você explica o grande número de mulheres que vem aderindo à bênção ao redor do mundo?
A bênção surgiu em um momento em que as mulheres sentem cada vez mais que algo está faltando em suas vidas e exploram ativamente o que significa ser mulher no mundo moderno. Pela primeira vez, somos capazes de nos conectar facilmente ao redor do globo e descobrir que não estamos sozinhas em nossa necessidade de explorar, expressar e redefinir o que significa ser do sexo feminino. A Benção Mundial do Útero incentiva as mulheres a compartilharem suas experiências umas com as outras, assim elas não se sentem sozinhas, recebem apoio e passam a ser capazes de dividir conhecimento.


Que tipo de mulher procura esse ritual?
As mulheres podem se inscrever por terem problemas de fertilidade, problemas ginecológicos ou ciclos perturbadores, ou ainda outros problemas de saúde. Mas elas também podem receber a bênção do útero regularmente, como parte de um caminho de autodesenvolvimento e de crescimento espiritual. A bênção pode ser um santuário feminino longe das pressões de se viver em um mundo masculino, algo que permite às mulheres respirar livremente, para recarregar as energias femininas e se reconectar aos aspectos mais profundos de sua feminilidade.

O que se sente após a bênção?
A experiência é muito individual e também pode variar de acordo com a fase do ciclo menstrual. Algumas mulheres se sentem energizadas e mais sensuais, outras podem sentir paz, amor e calma. Às vezes, a bênção é experimentada fisicamente no útero e ovários, outras vezes é uma mais experiência emocional que desperta memórias, e velhos padrões surgem para ser libertados e curados. Pode ser também uma experiência profundamente espiritual e expansiva, e em outros momentos, nos traz profundos sentimentos de tristeza. Para algumas mulheres, ela cria uma grande mudança em sua consciência, propósito e relacionamentos ou em suas vidas no geral, enquanto para outras a mudança pode vir de forma mais gradual.

É possível encontrar uma cura?
Ela não se destina a ser uma cura para as condições médicas, ainda que algumas mulheres tenham histórias muito positivas sobre os efeitos sobre a sua vida e saúde.

A bênção pertence a alguma religião?
Não pertence a nenhuma religião ou tradição espiritual. Ela é baseada em como as energias de nossos corpos refletem, conectam-se e fluem seguindo os ciclos do universo. Nosso corpo é a nossa fonte de sabedoria, que compartilhamos com nossos ancestrais e com as gerações futuras.

Quais são as suas crenças?
Eu sempre tive uma forte ligação com o Sagrado Feminino. Como uma criança de 9 anos, eu pintava imagens de deusas e sacerdotisas, apesar de não ter sido criada em uma espiritualidade que reconhecia o Sagrado Feminino. Ao longo dos anos, tenho explorado diferentes formas de espiritualidade, algumas específicas de minha ascendência céltico-britânica, mas a minha ligação espiritual sempre foi através do sagrado feminino, sentindo a terra debaixo dos meus pés, vendo as estrelas e a lua acima, através do meu coração e dos ciclos do meu ventre.

Você foi para o Brasil em outubro. Qual foi sua impressão sobre a mulher brasileira?
Visitei o Brasil pela primeira vez no ano passado para treinar as moon mothers [mulheres treinadas para realizar a bênção]. Fiquei encantada com a resposta das mulheres brasileiras, que estavam tão abertas a compartilhar comigo, e, em particular, fiquei encantada com a paixão e entusiasmo das mulheres em se tornar moon mothers para que pudessem ajudar outras mulheres em seu país a despertar para sua autêntica feminilidade.

Você tem ido a vários países. Quais são as diferenças entre as mulheres que você observou?
Tem sido muito interessante ver que a bênção do útero teve respostas mais apaixonadas e entusiastas em países de línguas latina, enquanto em países de língua inglesa a disseminação é mais lenta. Em alguns países, os homens estão mais interessados na benção do útero para suas esposas do que as próprias mulheres.

http://revistacrescer.globo.com/Voce-precisa-saber/noticia/2015/03/bencao-do-utero-voce-ja-ouviu-falar-dela.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário