12 de mai de 2016

DanzaMedicina - Dia 07 #ODiarioDaLuaVermelha

{REPOST} Texto de Morena Cardoso do site DanzaMedicina (com permissão para publicar)
Fonte: http://www.pikore.com/m/1055908818711750626_231320264


Dia 07 #ODiarioDaLuaVermelha

Desde tempos remotos, as mulheres oferecem ritualmente seu sangue menstrual para a Terra. 

Hoje em dia, perdemos de muitas maneiras o nosso relacionamento instintivo com a Terra; em conseqüência disto, estamos cheias de inseguranças, em padrões de medo, ansiedade e escassez. 

Saiba mulher, a Terra, como Pachamama, Gaia, como a Grande Mãe, é capaz de nos ensinar tudo sobre a sabedoria mais profunda, atemporal e arquetípica do Feminino Sagrado. 

Ela está apenas esperando que você se abra para o despertar das memórias divinas guardadas em seu útero. Para isso, ofereça a Ela o seu maior tesouro, seu sangue! Saiba, a Terra pode a tudo transmutar, inclusive à sua vida! Durante sua lunação, olhe para trás, para o ciclo que passou. 

Veja todos os padrões negativos, as crenças limitantes, os seus hábitos que não lhe servem mais e perceba tudo aquilo que se encontra estagnado em sua vida. Observe o que veio a tona na última fase de seu ciclo, a TPM(prefiro chamar de força pré menstrual); quando as nossas sombras mais profundas emergem à superfície para que se possamos entrar em contato e nos tornarmos mais conscientes. 

Observando estes padrões com carinho e compaixão, entregue o seu sangue para a Terra e repita mentalmente "Eu entrego à Terra tudo aquilo que não mais necessito, para que seja curado, para que seja transmutado" Diga à Terra sobre tudo aquilo que você quer transformar ou apenas deixe seu curador interno definir aquilo que deve ser deixado para trás. 

Muitos desequilíbrio físicos também podem ser curados através desta prática: ovário policístico, miomas, ciclo menstrual irregular, dismenorréia, cólicas, infertilidade, tensão pré-menstrual, amenorréia, menorragia, etc. A cura esta aí, bem abaixo dos seus pés. Honre, agradeça e receba as bênçãos desta Mãe... já é hora de suas filhas voltarem para casa! 

Texto: Morena Cardoso @danzamedicina 
Fotografia: @camilla_albano

Nenhum comentário:

Postar um comentário