13 de set de 2016

13 DE SETEMBRO - Celebração do Dia

Nut por Hrana Janto
Celebração egípcia do Acendimento do Fogo, dedicando lamparinas acesas à deusa Nephtys e aos espíritos ancestrais. Nephtys era uma deusa da Lua e da noite, regente do céu e do mundo subterrâneo, da água, do tempo e das aves de rapina. 

Filha da deusa Nut, irmã de Ísis e esposa de Geb, ela era representada como uma Deusa Abutre, personificando a escuridão e tudo o que a ela pertence. Neste dia, os templos eram iluminados com tochas e lamparinas, reverenciando Nephtys 
como a Senhora dos Mortos

Ritual do Dia: Para se conectar a essa poderosa deusa, use seus elementos para lhe preparar um altar: objetos de prata e ferro, galhos de cipreste, incenso de mirra, uma cruz ansata (Ankh) e penas de gaviões ou corvos. Acenda uma vela preta e ofereça-lhe suco ou pedaços de romã. Peça à deusa que proteja e encaminhe seus familiares falecidos, abrindo-lhes os portões para o mundo do silêncio e do repouso à espera do renascimento. 

Comemoração de Hel, a deusa escandinava da morte, senhora do mundo subterrâneo, representada como uma mulher velha, feia e escura, cavalgando um cavalo preto. Hel ou Hella aparecia prenunciando a morte por doença ou velhice, cobrindo as almas com o seu manto e levando-as para seu reino. 

Festival romano de Lectisternia, honrando os deuses Júpiter, Juno Minerva.

*informações extraídas do livro “O Anuário da Grande Mãe”, de Mirella Faur.  http://www.teiadethea.org/

Nenhum comentário:

Postar um comentário