19 de set de 2016

19 DE SETEMBRO - Celebração do Dia

"Agyrmos" ou "Pompe", o quinto dia dos Mistérios Eleusínios com a reunião dos iniciados para começar a procissão, percorrendo a pé os trinta quilômetros que separam Atenas de Elêusis. Eles vestiam roupas novas, eram coroados com guirlandas de murta e carregavam os"bacchus", cajados feitos de galhos entrelaçados, símbolos da morte do velho e do nascimento do novo. Entoando cânticos, a procissão parava em certos lugares para deixar oferendas sob figueiras sagradas - "Hiera syke" - consagradas à Deméter. Na ponte sobre o rio Kefisos, os sacerdotes expunham, publicamente, os vícios e as verdades vergonhosas dos iniciantes, que deveriam ouvir com humildade e não protestar. A intenção era expor o velho Eu para que ele morresse de vergonha e pudesse renascer. À noite, ao chegar em Elêusis, apesar do cansaço, os iniciados começavam as cerimonias à luz das tochas, honrando com danças e cânticos as deusas Deméter Perséfone.

Deusa Gula
Na Babilônia, celebrava-se, neste dia, a deusa Gula, a Grande Mãe doadora e destruidora da vida. Gula era a Grande Curadora, tendo poder tanto para infligir como para curar as doenças. Ela era representada cercada de uma aura com oito raios de calor vital, o calor que sustenta ou destrói a vida. Gula vivia em um jardim no centro do universo, onde ela cuidava e regava a Árvore do Mundo, repartindo seus frutos com aqueles que a reverenciavam. Às vezes, era acompanhada de um cachorro, pois ela defendia os espaços das pessoas assim como um cão o faria. Outra vezes, ela aparecia com as duas mãos levantadas em prece, mostrando aos homens a postura apropriada para lhe pedir ajuda.

Comemoração com jejuns e orações de Thot, o deus da sabedoria e da magia no Egito

Thot tinha características lunares (a cabeça de íbis, adornada com o disco lunar e a lua crescente) e era representado segurando a palheta do escriba. Ele gerou a si mesmo e foi o criador dos hieróglifos e dos números, sendo considerado o Senhor dos Livros e das Palavras Sagradas.

Ritual do Dia:
Faça uma avaliação honesta e acurada de suas compulsões, condicionamentos limitantes, hábitos prejudiciais, dependências e atitudes negativas. Olhe-se no espelho da verdade e comprometa-se a mudar tudo aquilo que envergonha, diminui, prejudica ou limita seu verdadeiro Eu, libertando-se, assim, das máscaras do falso Eu.

*informações extraídas do livro “O Anuário da Grande Mãe”, de Mirella Faur.  http://www.teiadethea.org/

Nenhum comentário:

Postar um comentário