16 de nov de 2016

16 DE NOVEMBRO - Celebração do Dia


Festival hindu Diwalii em homenagem a Lakshmi, a deusa da prosperidade e da boa sorte e a Sri, um aspecto da deusa Gauri ou da própria deusa Lakshmi, representando tudo o que é benéfico, também chamada Giriputri na Indonésia.

Diwalii significa guirlanda de luzes e resume, assim, as características dessa festa muito popular na Índia e no Tibete. Durante os cinco dias do festival, as ruas são iluminadas e soltam-se fogos de artifícios. 


As casas são limpas, decoradas com flores e imagens de Lakshmi e depois enfeitadas com pequenas lâmpadas, as "diye". As famílias se visitam, trocando presentes e celebrando com comidas tradicionais, como os bolos de arroz "khil" e os doces "patashe". Os altares das casas e dos templos são enfeitados com guirlandas de flores e com desenhos tradicionais coloridos, chamados "rangoli". Colocam-se pequenos barcos feitos de côcos com velas nos rios e as crianças andam carregando tochas acesas. Os brahmanes visitam as casas e deixam símbolos e moedas abençoadas para atrair a prosperidade e as bençãos da deusa. Trocam-se os livros de contas nas lojas e compram-se novas imagens de Lakshmi para carregar nas bolsas.

Noite de Hecate Trívia, a senhora das encruzilhadas, padroeira das feiticeiras. Nos países de tradição celta, ao pôr-do-sol deste dia, começa o Festival de Hecate, com oferendas de ovos galados, romãs, maçãs, velas e pêlos de cachorro preto nas encruzilhadas, pedindo sua proteção e orientação nos momentos de decisão.

Celebração da deusa celta a magia Tlachtga, a senhora dos raios, padroeira das revelações súbitas. Na colina com seu nome eram celebrados os Sabbats de Samhain

Festival de Bast, a deusa egípcia com cara de gato que representava as qualidades benéficas dos raios solares. 

*informações extraídas do livro “O Anuário da Grande Mãe”, de Mirella Faur.
 http://www.teiadethea.org/

Nenhum comentário:

Postar um comentário