5 de dez de 2016

05 DE DEZEMBRO - Celebração do Dia

Antiga celebração de Arinna, a deusa hitita da luz solar e da claridade. Ela era esposa do deus do tempo Im, a quem era superior, indicando a existência de uma religião matrifocal nesta cultura. Arinna era assemelhada à deusa leonina Hepat, a guardiã da justiça e a Wurusemu, a deusa do Sol e do dia da Anatólia.

Nas tradições bascas, reverenciava-se Lur ou Lurbira, a criadora da vida, o ser supremo que criou o Sol, a Lua e a Terra.

Ritual do Dia:
Celebre a Luz reverenciando o Sol como fonte de vida, calor e luz. Saúde-o e absorva seus raios, use um cristal citrino ou um topázio em seu chakra solar para se energizar, vista roupas amarelas, coma sementes de girassol e imante um pote de mel com o Sol do meio dia.

Primeira festa de Santa Lucia, na Itália. A segunda comemoração dessa deusa, modernização da antiga deusa da luz e do nascimento, Lucina é dia treze.

Véspera  de Sinterklaas, o dia de São Nicolau na Holanda, quando as crianças colocam seus sapatos ou botas de feltro nas janelas para receberem presentes do velho Sinter Klaas, transformado posteriormente em Santa Klaus; em troca, devem deixar cenouras e feno para seu cavalo. As crianças levadas recebem um feixe de galhos de salgueiro, pedaços de carvão ou um diabinho vermelho, enquanto que as boas ganham doces e brinquedos. Esses costumes e os contos a eles relacionados são reminiscências dos antigos rituais xamânicos.  

*informações extraídas do livro “O Anuário da Grande Mãe”, de Mirella Faur. http://www.teiadethea.org/

Nenhum comentário:

Postar um comentário