23 de dez de 2016

23 DE DEZEMBRO- Celebração do Dia

Em Roma, Larentália, a celebração de Acca Laurentia, Larunda ou Lara, a mãe dos Lares, os deuses protetores dos lares. Comemorava-se também o retorno da luz, após a noite mais escura do ano.

Akka era uma deusa ancestral da Anatólia, chamada de "A Avó Parteira", que ajudou o nascimento dos deuses. Há ainda uma deusa com atributos similares, Akna, na América Central e também Mader-akka, a Mãe Divina dos lapões.

Acca Laurentia era considerada a parteira divina de Romulus e Remus, os fundadores de Roma, tendo tirado-os do rio Tibre, onde flutuavam abandonados em um cesto. Foi desta mesma maneira que Akka, a deusa da Anatólia, salvou o herói Sargon.

Na Grécia, comemoração de Sêmele e Dioniso. Sêmele era a deusa grega do amor e da sexualidade, amante de Zeus e mãe do deus Dioniso.

Na tradição celta, o "dia branco", sem nenhuma regência de árvore ou letra do alfabeto Ogham. Este dia chamava-se "O segredo da pedra que não foi talhada", simbolizando o potencial oculto existente em todas as coisas.

Dia dos Bobos, na Europa antiga, quando o bobo da cidade era coroado como rei e o verdadeiro rei simulava uma morte temporária para renascer depois.

Celebração do dia de Hathor, no Egito, com a Noite das Lanternas marcando o sepultamento final de Osíris. 

*informações extraídas do livro “O Anuário da Grande Mãe”, de Mirella Faur. http://www.teiadethea.org/

Nenhum comentário:

Postar um comentário