18 de out de 2017

Deusa Lakshmi - 18 de Outubro


Mitologia - O culto a Lakshmi começou antes da invasão ariana da índia. Ela é considerada a força animadora ou Shakti de Vishnu, o Preservador. Seu animal sagrado é a vaca, símbolo da abundância e da plenitude. Ela aparece aqui com elefantes jorrando água, outro símbolo de sua vigorosa abundância. Embora seja descrita como flutuando no mar eterno do tempo, repousando sobre uma flor de lótus, os hindus dizem que os deuses agitaram violentamente o mar da criação do qual Lakshmi surgiu em todo o seu esplendor.


Significado da carta - Lakshmi aparece na sua vida para dizer que é hora de alimentar a totalidade reconhecendo e vivendo a abundância. A sua existência está definida e contida nos parâmetros da escassez, e não nos da abun-dância? Suas finanças se baseiam na consciência da pobreza e não na ilimitada abundância? Sua visão da vida é a de nunca ter o suficien-te, e não a de ter tudo o de que precisa? Abra-se à abundância, à gene-rosidade que existe no seu mundo. Lakshmi diz que a abundância é difícil de perceber quando a carência, a pobreza e a escassez domi-nam a consciência. Para você, o caminho da totalidade está em abrir-se ao fluxo da abundância no universo e reconhecer a abundância na sua vida. Quando você se abre ao fluxo, torna-se parte dele e o atrai para si. Quando se conscientiza da abundância em sua vida em todas as suas formas — amizade, saúde, família, amor, beleza, talento, bom humor, etc. —, você poderá atraí-la conscientemente.


Sugestão de ritual: Flua com Lakshmi

Reserve um horário e um lugar em que você não seja interrompida. Você vai precisar de papel e caneta. Faça uma lista de tudo o que você tem na vida. Por exemplo: lar, companheiro, amigos, filhos, alimen-to, talento, beleza, roupas, saúde, animais, etc. Quando terminar, sente-se ou deite-se, com a coluna reta, e feche os olhos. Respire pro-fundamente. Respire fundo outra vez e inale a energia dourada doce-mente perfumada. Quando você soltar o ar, essa energia dourada de cheiro doce vai circular por seu corpo. Faça isso novamente. Agora sinta, perceba ou visualize a entrada de um túnel: ele pode ser um túnel que você já conhece ou um imaginário. Entre nele. Lá dentro é agradável e bem iluminado e, à medida que você avança, fica mais profundamente relaxada.

No final do túnel há um caminho que a leva até um enorme tan-que com flores de lótus. Nas margens do tanque há almofadas sun-tuosas, as roupas mais luxuosas que você já viu e algumas jóias requin-tadas. Vista as roupas, use as jóias, sente-se nas almofadas. Diante de você surgem alimentos e bebidas numa quantidade indescritível.

Quando estiver à vontade e refrescada, volte o olhar para o tan-que. Enquanto você observa, uma enorme flor de lótus começa a se abrir, revelando Lakshmi em todo seu esplendor. Ela lhe pede a sua lista e você a entrega agradecendo a ela pela abundância que há ago-ra em sua vida e pedindo abundância nas áreas em que for necessá-rio. Ela também pede que você lhe dê um símbolo físico palpável que represente essas áreas da sua vida. Ao entregá-lo, você tem uma pro-funda sensação de alívio. Você sente o deleite de saber que ela está tomando conta desses aspectos da sua vida. Agora é hora de voltar. Você se despede de Lakshmi e agradece mais uma vez. Ela lhe diz para ficar com as roupas e as jóias. Enquanto ela fala, as roupas e as jóias se dissolvem e se tornam parte de você. Você fica com a sensa-ção de que ainda está ricamente vestida, e segue pelo caminho de volta, atravessando o túnel agradável e bem iluminado; sai dele, res-pira fundo e, à medida que solta o ar, volta ao corpo. Quando sentir que está pronta, abra os olhos. Seja bem-vinda!

17 de out de 2017

Deméter - A Deusa Mãe

Na Grécia antiga, Deméter era a grande mãe que fazia renovar a vida principalmente no reino vegetal. Para os romanos era chamada de Ceres, da onde surge o nome cereal. Rainha da agricultura, dos campos de trigo rege também os ciclos da natureza, das estações, da colheita e do plantio. Possui profunda conexão com natureza e com os ciclos do corpo.


Muito mais do que uma função biológica, ser mãe é uma atitude de nutrir e proteger a tudo que necessita de cuidados. Sua nutrição pode vir nos primeiros momentos para necessidades físicas, mais tarde para apoio emocional e compreensão e mais tarde ainda como uma fonte divina de inspiração espiritual. 

Deméter é o arquétipo que toda mulher vive quando tem filhos, ou quando se doa por completo a um relacionamento ou a um projeto de vida. É quando o coração se abre ao ver um animalzinho precisando de abrigo.

Pode se relacionar com homens emocionalmente imaturos e que carecem de cuidados ou podem se relacionar com homens que vêem nela uma possibilidade de construir uma família. O perigo está em ser também alvo de sociopatas que exploram sua generosidade colocando-as em situações constrangedoras de abuso emocional do qual tem dificuldades de cortar.

Sua generosidade exacerbada a coloca numa situação de dificuldade de dizer não. Atender o outro é instintivo e o dizer sim pode se tornar pesaroso para ela mesma. Confrontar Deméter nestas horas é sinal de saúde. Esgotamento físico, cansaço e fadiga são comuns em mulheres-Deméter. Dizer não soa a ela como algo não generoso o que a faz se sentir muita culpada. Reconhecer seu próprio limite é a saída da ilusão da onipotência. 

Algumas mulheres exageram na Deméter e a proteção abundante que oferecem aos filhos é motivada pela necessidade que tem de que dependam dela. Infantiliza o filho, o amigo ou até o parceiro para se tornar indispensável. A preocupação exacerbada com o outro mascara uma arrogância, inferiorizando-o emitindo uma mensagem de que o outro não é capaz. Costuma manter pessoas inseguras a sua volta pois assim se sente superior e necessária. Sua auto-estima está ligada a este estado de utilidade para com os outros. Se os outros não precisam dela, é ela que se sente insegura e deprimida.

Deméter ganha maturidade e evolução quando supera sua necessidade de manter as pessoas sob seus domínios e consegue encorajar o crescimento transformando a relação em dependência mútua onde existe espaço para o respeito, apreciação mútua e amor.

Quando os filhos viram adultos sua função maternal protetora perde a necessidade. Pedir ajuda às outras Deusas neste momento é muito bom, principalmente as deusas independentes como Atena, ajudando-a a levar sua generosidade para o trabalho, Ártemis, instigando-a a fazer uma escalada aventureira ou Héstia, convidando-a a praticar centramento e meditação.

A mesma coisa acontece quando um relacionamento onde esta função era importante acaba, a mulher-Deméter pode cair em depressão se sentindo amargurada e sem identidade com ninho vazio. No caso dos filhos, é importante ela compreender que o amor, a educação e a proteção que eles receberam dela vão ser passadas adiante para seus filhos, netos da mulher-Deméter. Não existe nenhuma dívida, o amor e cuidados de mãe são incondicionais.

Seu ponto cego, difícil de enxergar é que ela por motivos egoístas e não altruístas superprotegem e controlam os filhos podendo ter muitos comportamentos e sentimentos negativos mascarados por atitudes de generosidade. Ela espera sempre ser apreciada e fica desapontada quando a criticam. Sentimentos de vítimas fazem permanecer na defensiva dificultando entrar em contato com sua sombra e sua raiva. Sentimentos de ter sido explorada devem vir a tona e expressos para serem curados.

Para Deméter deixar o outro crescer é necessário que ela desenvolva sua mãe interior ou seja, que ela se alimente de sua própria Deméter. Conectar-se com sua própria mãe e se reconciliar com seus filhos cura qualquer depressão. Uma Deméter equilibrada expressa bem suas emoções por estar bem em contato com seus sentimentos, seu corpo é a terra do planeta. É ela que devemos chamar para não medirmos esforços para cuidarmos uns dos outros, de nós mesmas e termos uma atitude ecológica. Deméter nos ensina a honrar a Mãe e o planeta Terra que nos acolhe e sustenta.

Texto de Sílvia Rocha

16 de out de 2017

Pele - DESPERTAR


Mitologia - Pele é a Deusa vulcânica do povo polinésio do Havaí. Segundo a lenda, ela aparece para o povo como uma bela e misteriosa jovem diante do seu vulcão em erupção, ou como uma velha curtida pelo tempo que acende o cigarro com um estalar de dedos. Embora suas sacerdotisas, as rainhas do Havaí, tenham se convertido ao cristianismo quando houve a erupção de Mauna Loa, em 1880, a princesa Keelikolani recitou os velhos encantamentos, fez oferendas de panos de seda e gotejou brandy sobre a lava ardente. Ao que parece, isso acalmou Pele.


Significado da carta - A aparição de Pele sinaliza a necessidade de despertar. Você tem andado quieta por demasiado tempo ? Tem sido embalada no colo pela mesmice da sua vida? A realidade é viscosa demais para você agar-rar? Prepare-se para despertar sua consciência e alcançar a consciên-cia plena. Está na hora de ver as coisas como realmente são e come-çar a mudança para que as coisas possam ser como você deseja que sejam. É hora de acordar para o seu potencial e força, é hora de se mexer. Preste atenção a tudo o que a vida está lhe dizendo. Pele dizque quando você alimenta o despertar, sua vida fica mais criativa, em ve: de reativa — uma posição infinitamente mais poderosa.

Sugestão de ritual: O vulcão

Reserve um horário em um lugar em que você não seja interrompi-da. Sente-se ou deite-se confortavelmente. Feche os olhos. Respire fundo e solte o ar deixando ir com ele tudo o que precisa ser libera-do. Inspire profundamente outra vez e visualize um vulcão. Pode ser um vulcão que você conheça ou um vulcão que você inventou. Ve-ja-o, sinta-o, perceba-o, cheire-o. Agora deixe que seu corpo se torne o vulcão. Qual é a sensação? Você se sente ligada ao âmago da Terra. Sinta o fogo, a energia derretida no cerne da Terra, vibrando, em movimento, zumbindo. A energia derretida começa a se movimen-tar e se expandir. Primeiro ela entra pelos seus pés. Sinta o calor do líquido. Então ela vai para as pernas, expandindo-se e irradiando energia, vitalidade e prazer. Depois passa para o seu tronco, onde se liga à coluna.

O calor se move lentamente, subindo pela coluna vertebral, líquido, como ouro derretido, acariciando, relaxando, energizando. A sensação é de extremo prazer. A medida que ele avança para o plexo solar (exatamente acima do umbigo), vai se espalhando para o resto do corpo, desce pelos braços, passa para as mãos e chega até a ponta dos dedos.

Agora ele começa a subir, distribuindo vitalidade por todo o seu corpo. Sobe pela coluna até o alto da cabeça, onde transborda pela pele, energizando e renovando, aquecendo e vitalizando. Você se sente consciente e desperta, centrada e relaxada, pronta para o que der e vier. Seja bem-vinda!

Eu apareço, eu pulso, eu vibro nunca fico quieta

sou a vibração perpétua numa batida rítmica
o zumbido constante que você ouve estou sempre em movimento

no caminho que desce às profundezas

com fogosa vitalidade

em lugares que você só pode sentir Quando necessário

com erupções dramáticas, vigorosas, vulcânicas eu a desperto

Com lava de fogo



eu digo "preste atenção"

15 de out de 2017

Deusa Freya - 15 de Outubro

Mitologia - Os europeus do norte chamaram sua Deusa sensual de Fréia, que sig-nifica "concubina" e deram seu nome para o sexto dia da semana, a Sexta-feira, ou Friday. Ela era a regente ancestral dos deuses mais velhos, ou Vanir. Ela e Frigga são dois aspectos da Grande Deusa. Fréia é o aspecto donzela, e Frigga, o aspecto materno. Fréia não dis-crimina ao escolher amantes: todos os Deuses eram jogo limpo. Quan-do Fréia aparecia envolta em seu manto de plumas e não usando na-da a não ser seu colar mágico de âmbar, ninguém podia resistir a ela.

Significado da carta - Fréia está aqui para ajudá-la a respeitar a sua sexualidade. Está na hora de você se ligar a essa energia vital, primordial, espiritual e revigorante e expressá-la, tenha ou não um parceiro. Trata-se de es-tar plenamente presente no corpo. Não só os ombros ou a cabeça, mas também o clitóris, o ânus, os seios e os pés. Trata-se de sentir a energia vibrante, elétrica nos órgãos sexuais e usá-la para animar o seu ser.

Você anda sentindo que a sexualidade é enorme ou assustadora demais ou representa um tabu? Você tem medo de que viver e amar a sua sexualidade a impede de ser "uma boa menina"? As advertên-cias que você recebeu na adolescência a estão impedindo de explo-rar sua sexualidade? (Se lidar com a sexualidade provoca medo em você, talvez você queira trabalhar com Kali: Medo, pp. 109-112, ou consultar um terapeuta.) Você tem estado ocupada demais, sem tem-po para a sexualidade? Você sente que o sexo exige um parceiro e que, se não estiver com alguém, não pode desfrutar sua sexualidade? Fréia diz que, quando você vive a sexualidade, você se abre para a energia dinâmica que flui em toda a criação. Quando você se retrai, se exclui, se desliga da sexualidade, limita suas possibilidades de entrar em con-taro com a energia da Deusa, que lhe traz mais vitalidade. O cami-nho para a totalidade deve incluir todos os seus aspectos, e a sexua-lidade é um aspecto importante.

Sugestão de ritual: Faça amor com os elementos

Há duas maneiras de fazê-lo: como uma viagem ou como uma repre-sentação. Se você optar por representar o ritual, precisará encontrar um lugar ao ar livre onde não seja perturbada e onde sua privacida-de esteja assegurada. Comece o ritual em pé; mas sinta-se livre para deitar ou sentar quando quiser. Vá devagar e seja delicada consigo mesma. Observe quaisquer sentimentos que vierem à tona e respire com eles. Dê a si mesma permissão para sentir-se bem.

Se optar por fazer o ritual como uma viagem, reserve um horá-rio e um lugar em que não seja interrompida. Sente-se ou deite-se, com a coluna reta. Inspire profundamente e expire, desapegando-se de tudo o que for necessário. Faça outra inspiração profunda, desta vez através da vulva até chegar ao útero. Sinta o útero repleto de sen-sações agradáveis. Sinta-se bem.

Sinta, perceba ou visualize um círculo. Vá para o leste. O leste é o lugar do elemento ar. Com suas próprias palavras, convide o ar a vir brincar com você. Sinta-o acariciando a sua pele, tocando-a sua-vemente ou soprando ao seu redor de um jeito erótico. Entregue o corpo às sensações que surgirem. Deixe que o ar brinque com os seus seios. Deixe-o alisar suavemente os seus lábios, o clitóris. Deixe que o prazer se expanda para todo o corpo. Não tenha pressa, sinta o pra-zer pelo tempo que quiser.

Agora vá para o sul, o lugar do fogo. Convide o calor do sol, do fogo, para brincar com você. Sinta o calor do sol, a vibração do calor lambendo a sua pele em áreas especiais do corpo. Então, à medida que o prazer aumenta, o calor se espalha por todo seu corpo. Inspire

a delícia provocada pelo calor do sol, do fogo, e deixe-a irradiar por todo o seu corpo. Não se apresse e vivencie tudo que desejar.

Vá para o oeste, o lugar da água. Convide-a para brincar com você. Sinta a água escorrendo pela sua pele, acariciando-a com sua umidade. Abra os seus pontos mais sensíveis ao toque da água. Sin-ta o prazer de estar com ela. Deixe a água saborear você, lambê-la, envolvê-la. Inspire a sensação da água (não a água propriamente di-ta) e deixe-a percorrer todo o seu corpo. Não se apresse, vivencie tu-do o que for necessário.

Vá para o norte, o lugar da terra. Convide-a para brincar com você. Pegue a lama, a terra densa e úmida e espalhe-a pelo corpo com respeito, com apreço, respeitando a intenção de proporcionar prazer ao seu corpo. (Se estiver fazendo isso como uma representação, tal-vez prefira usar fermento ou outro produto que considere seguro para passar nos órgãos genitais.) Espalhe uma camada grossa e farta do amor que a terra tem por você em todo o corpo. Aproveite o momen-to. Não hesite em vivenciar tudo o que vier à tona. Sinta a terra fazendo amor com você, até ficar satisfeita. Agora inspire toda a ener-gia que criou durante o seu relacionamento amoroso com os elemen-tos. Saiba que é você quem está no comando da sua sexualidade e é responsável por atender às suas necessidades.

Quando estiver pronta, respire fundo e abra os olhos. Volte para o aqui e agora. Agradeça a Fréia pela sua dádiva. Seja bem-vinda!

10 de out de 2017

Perséfone - deusa do submundo

Perséfone - Deusa do Submundo, do Inconsciente, Sacerdotisa e filha


Eu transito entre dois mundos
Eu desci nos infernos de mim mesma
Li o inconsciente
Porque conheci as dores mais profundas
E sobrevivi
Eu posso conhecer as dores dos outros
Viajei na escuridão e nas sombras
Conheci o fundo do medo
Acendi a luz do amor
E voltei pra aquecer a terra
Eu sou Perséfone

Características: ingenuidade, juventude, vitalidade, receptividade, intuição, espiritualidade, imaginação Aspectos sombrios: dependência, passividade, indecisão, depressão, fantasia Arquétipo: filha da mãe, sacerdotisa Palavra-chave: Poder oculto 

É possível que a mulher Perséfone não nos impressione particularmente no primeiro encontro devido à sua modéstia e discrição. Uma parte dela, podemos até pressentir, está em outro lugar. Todavia, ela é tão intuitivamente “ligada” que parece estar presente até mesmo nos nossos pensamentos.

Em sua fragilidade, nós pressentimos um anseio por afeição e intimidade profunda, embora seja difícil dizer se é a intimidade do espírito ou do corpo que ela realmente deseja.

A imagem de Perséfone está associada à de outra deusa, Deméter, a mãe perene, aquela a quem quer sempre agradar. O ideal de Perséfone é a de ser uma boa menina, obediente, dedicada e protegida de toda experiência arriscada.

Uma aura de mistério a envolve, um elo oculto com o espírito a faz habitar além das fronteiras do cientificamente conhecido - o que a faz se sentir alienada e insegura de si mesma. Hoje em dia, cada vez mais Perséfones latentes tem buscado a literatura esotérica, as formas alternativas de cura. 

O mito descreve como a jovem donzela estava brincando certo dia entre as flores, quando, de repente, a terra se abriu e o grande senhor da Morte, Hades, surgiu em sua carruagem e raptou-a para o mundo avernal a fim de casar-se com ela.

Homem: Dois tipos de homem sentem atração por ela: os jovens e inexperientes e os que não resistem à sua inocência e fragilidade. Ter um companheiro pode ser a melhor saída para escapar da mãe dominadora. A sexualidade não é algo latente: está à espera do príncipe encantado que venha despertá-la. Realiza-se através da expectativa do outro.

Superação: O mundo do inconsciente, perdas, sombras, fazem parte daquilo que Peséfones precisa confrontar para evoluir em sua vida. Compreender o significado da descida de Perséfone e a sua ligação com a esfera espiritual é particularmente urgente hoje. Porém se a mulher-Perséfone moderna só vivencia apenas este tipo de natureza - vítima e passiva - tenderá a sofrer consideravelmente. É preciso convocar outras deusas como Deméter para dar-lhe senso de corpo e da terra para trazê-la ao chão. E Atenas para dar-lhe uma certa objetividade acerca da natureza de seus dons e assim por diante.

Caso transcenda sua própria sombra, poderá ajudar os outros a fazerem o mesmo, transformando-se em verdadeiras terapeutas da alma. Seu maior desafio, portanto é unir o lado escuro e o lado luminoso da deusa em si mesma. Por ter estado no mundo avernal e conhecer o lado mais tenebroso do sofrimento humano, ela se torna um facho de luz. Uma Perséfone madura pode servir de guia, então, para todos que queiram “visitar” as profundezas em seus sonhos e fantasias, ajudar os “raptados” e os que perderam contato com a realidade. "

Escrito por Sílvia Rocha a partir do livro de Jean Shinoda bolen - As Deusas e a mulher

9 de out de 2017

Oya - MUDANÇA


Mitologia - Na África, Oya é a Deusa iorubá dos fenômenos climáticos, especialmente dos tornados, raios, tempestades destrutivas — do fogo, da liderança feminina, do encanto persuasivo e da transformação. Ela também é uma das mais poderosas divindades da macumba brasileira. Quando as mulheres sentem que estão às voltas com problemas de difícil solução, é a ela que devem pedir proteção. Usando a cor da uva, sua predileta, e exibindo nove redemoinhos (nove é o número sagrado), ela é apresentada aqui com um turbante imitando os chifres de um búfalo, pois diz-se que ela assumiu a forma de um búfalo quando se casou com Ogum.

Significado da carta - Oya vem causando tempestades na sua vida para dizer que é hora de mudar, e que a mudança está montando acampamento no degrau da sua porta. O caminho da totalidade para você agora é abraçar a mudança. Você tem estado ocupada demais, estressada demais para prestar atenção às mudanças necessárias em sua vida para alimentar a si mesma? Mudança é um conceito que lhe inspira tanto medo que você prefere deixá-la de lado, brincar de esconde-esconde ou simplesmente ignorá-la? Você organizou sua vida com tanta perfeição que não sobrou espaço para desenvolver o seu potencial? É hora de mudar. É hora de remover, limpar, varrer. Talvez você esteja no meio a Mudança (menopausa) e tenha dificuldade em aceitá-la. Resistir à mudança provoca mudanças mais persistentes. Escolher dançar com a mudança significa que você flui com ela. Deixe-se ser instável, pre-pare-se para crescer. Entre profundamente na dança caótica da mudança e você será ricamente abençoada com incontáveis possibilidades. É hora de fazer algo completamente diferente. Oya diz que a terra precisa ser revolvida antes que algo possa ser plantado, e que a mudança sempre traz aquilo de que você precisa em seu caminho rumo à totalidade.


Sugestão de ritual: Encare a mudança como uma aliada

Reserve um horário e um lugar em que você não seja interrompida. Sente-se ou deite-se confortavelmente, com a coluna reta, e feche os olhos. Respire fundo e solte o ar lentamente. Inspire profundamente e desta vez solte o ar enquanto emite os sons do vento. Faça outra respiração profunda e, enquanto expira, sinta-se, visualize-se ou per-ceba-se andando por um caminho. O dia está bonito, perfeito para uma caminhada. O caminho a leva para cima e para baixo. Você segue por ele, entregando-se ao lugar para onde ele a conduz, sentin-do-se cada vez mais relaxada, mais e mais à vontade.

Agora o caminho é ascendente. Você vai subindo cada vez mais. Logo é preciso escalar, usando as mãos. E o caminho continua, sem-pre para cima. Finalmente, você tem de subir a um imenso platô. Você chegou ao Plano da Visão, onde o vento sopra frio, claro e limpo. Aqui você pode ver com clareza o que precisa ver.

Sinta o rodopiar dos ventos, enquanto sua visão clareia. Você chama Oya, e ela vem. Ela lhe dá um abraço apertado e pergunta por que você veio. Você indaga: "O que devo fazer para tê-la entre meus aliados?" E ela responde. Veja a resposta claramente em sua mente e em seguida agradeça a Oya pela ajuda. Ela lhe pede um presente que você dá com gratidão e de boa vontade. Oya a abraça outra vez e desaparece.

Agora, é hora de voltar. Você desce devagar e com cuidado. Des-ce cada vez mais, sentindo-se calma e revigorada. Para baixo, para baixo, sentindo-se à vontade e concentrada até estar outra vez no caminho, que a faz atravessar e passear ao redor. Você segue, com uma sensação de paz. O caminho desce e sobe, e você fica cada vez mais desperta. Respire fundo e, soltando o ar bem devagar, volte ao cor-po. Respire fundo outra vez e abra os olhos. Seja bem-vinda!

4 de out de 2017

A Lua e a Profissão - Por Marcia Mattos

A Lua simboliza, entre outras coisas, a nossa satisfação emocional, aquilo que nos nutre emocionalmente, aquilo que nos faz sentir seguros, confortáveis. Mostra também a nossa disposição, isto é, o que fazemos naturalmente, sem nenhum esforço, sem passar pelo filtro da mente racional. 

No trabalho, independente da profissão exercida, a Lua em nosso mapa nos revela o que precisamos fazer para sermos felizes, para nos sentir seguros e à vontade. Indica o grau de satisfação que a pessoa tem -- ou não tem - na sua ocupação. 

A Lua representa, portanto, um lugar de destaque na área vocacional, na escolha de nossa profissão, no nosso trabalho. Somente se estivermos em sintonia com o tipo de energia peculiar da Lua em nosso mapa - isto é, de acordo com o signo em que se encontra a Lua -, é que nos sentiremos gratificados e emocionalmente satisfeitos com a profissão e o trabalho que escolhemos. 

Com a Lua em Áries, a pessoa sente-se emocionalmente segura quando tem alto grau de independência nas suas decisões, liberdade de ação e liderança na sua atividade profissional. A Lua em Áries favorece, portanto, todo tipo de trabalho autônomo, atividades externas ou cargos em que a pessoa atua como líder. A Lua em Áries confere à pessoa uma disposição a ter iniciativa, a ser competitiva, a lutar, a se atirar literalmente de cabeça. A pessoa sente-se bem e à vontade em atividades profissionais onde a competição se faz necessária, onde a capacidade de iniciativa e tomada de decisões é essencial, onde é necessário demonstrar ousadia e coragem, assumir riscos. Algumas áreas propícias, em que a pessoa com Lua irá se sentir plenamente acolhida: atividades autônomas, cargos em que ocupa posição de liderança, como gerente, supervisor, empresário, dono de loja, repórter, atividades ao ar livre, atletismo e esportes, repórter, cirurgião, corredor, aviador, polícia. 

Com a Lua em Touro, a pessoa sente-se emocionalmente segura quando está alicerçada, quando está ganhando dinheiro e, portanto, quando está materialmente segura e quando está conservando ou adquirindo bens duradouros. A Lua em Touro favorece, portanto, toda área ligada às finanças e ao setor imobiliário e de construção. A Lua em Touro confere à pessoa uma disposição a manter a rotina estabelecida, a ser persistente, a valorizar as coisas bonitas, a beleza e a natureza . A pessoa sente-se bem e à vontade em atividades artísticas e ligadas à estética, em atividades profissionais ligadas à terra, bem como em qualquer trabalho que exija perseverança. Algumas áreas propícias em que a pessoa com Lua em Touro irá se sentir plenamente acolhida: profissões ligadas à área financeira, como economista, contador, banqueiro, ao setor imobiliário, atividades ligadas à estética e beleza, como música, canto, dança, salão de beleza, decorador, floricultor, paisagismo e agricultura. 

Com a Lua em Gêmeos, a pessoa sente-se emocionalmente segura quando está circulando, indo de um lugar para outro, vendo e explorando coisas novas, comunicando-se através de todos os meios disponíveis e, sobretudo, quando atua dentro do campo racional, isto é, quando usa seus pensamentos e suas idéias, e não suas emoções. A Lua em Gêmeos favorece, portanto, toda a área de comunicação dentro do contexto profissional, onde utiliza a palavra, bem as atividades em que há necessidade de se deslocar e até mesmo de viajar. A Lua em Gêmeos confere à pessoa uma disposição a adaptar-se rapidamente a diferentes situações, a explorar, buscar conhecer tudo - agora e ao mesmo tempo! -, a manejar as palavras e também a usar as mãos para criar. A pessoa sente-se bem e à vontade em atividades profissionais onde há necessidade de colher dados, onde é fundamental convencer e persuadir e onde é essencial ter destreza manual. Algumas áreas propícias em que a pessoa com Lua em gêmeos irá se sentir plenamente acolhida: jornalismo, repórter, vendas, representante, área de comunicação em geral, redator, tradutor, relações públicas, turismo, agência de viagens, serviços de transporte, artes gráficas, área da educação, artesanato. 

Com a Lua em Câncer, a pessoa sente-se emocionalmente segura quando estabelece laços e vínculos com as outras pessoas, quando assume uma função protetora, quando sente que tem raízes sólidas e lida com situações e ambientes conhecidos, familiares. A Lua em Câncer favorece, portanto, toda área de assistência dentro do contexto profissional, onde a pessoa possa exercer a função de cuidar e ajudar os outros, as atividades onde possa criar uma intimidade. A Lua em Câncer confere à pessoa uma disposição a conservar e preservar tanto os laços afetivos quanto os objetos com os quais também estabelece vínculos emocionais, a estruturar, a manter as tradições e a prover. A pessoa sente-se bem e à vontade em atividades profissionais que valorizam o passado, onde há necessidade de estabelecer vínculos emocionais. Algumas áreas propícias em que a pessoa com Lua em Câncer irá se sentir plenamente acolhida: toda área de assistência, aconselhamento, medicina, enfermagem, culinária, comércio de antigüidades, decoração, escritor, novelista, construção, imobiliária. 

Com a Lua em Leão, a pessoa sente-se emocionalmente segura quando está fazendo o que lhe dá prazer, quando é reconhecida, torna-se o centro das atenções e recebe elogios, quando freqüenta ambientes bonitos e, sobretudo, quando está exercendo sua criatividade e sua autoridade, numa posição de comando. A Lua em Leão favorece, portanto, todas as áreas relacionadas com o entretenimento e atividades recreativas, bem como todos os setores onde a pessoa pode exercer profissionalmente a sua criatividade e liderança, onde se encontra numa posição de destaque. A Lua em Leão confere à pessoa uma disposição a ser calorosa, extrovertida, a vivenciar a vida como divertimento e fonte de prazer, a enaltecer as coisas mais simples, tornando-as glamourosas. A pessoa sente-se bem e à vontade em atividades profissionais que exigem a sua plena auto-expressão, como profissões criativas. Algumas áreas propícias em que a pessoa com Lua em Leão irá se sentir plenamente acolhida: todas as atividades de entretenimento, indústria do teatro e do cinema, artes em geral, publicidade, cargos de comando, como gerente, empresário, educador, professor, conferencista, atletismo. 

Com a Lua em Virgem, a pessoa sente-se emocionalmente segura quando está fazendo algo útil para os outros, isto é, quando está se sentindo necessária, quando tudo está perfeito, no seu devido local e programado e quando ela consegue atingir alto nível de competência naquilo que se propõe a fazer. A Lua em Virgem favorece, portanto, todos os setores de trabalho em que o desempenho e a perfeição são condições sine qua non para o sucesso, bem como toda área de assistência. A Lua em Virgem confere à pessoa uma disposição a desenvolver trabalhos minuciosos, a ser autocrítica, bem como a criticar falhas e defeitos dos outros. A pessoa sente-se bem e à vontade em atividades profissionais que lidam com habilidade manual, onde é essencial ser meticuloso e detalhista. Algumas áreas propícias em que a pessoa com Lua em Virgem irá se sentir plenamente acolhida: toda área de assistência, como medicina, enfermagem, nutrição, terapias, veterinária, conselheiro, pesquisas de qualquer tipo, serviços de escritório, artesanato, desenhista. 

Com a Lua em Libra, a pessoa sente-se emocionalmente segura quando está desenvolvendo alguma atividade com outra pessoa ou com um grupo de pessoas, quando agrada aos outros, quando tudo está em harmonia, equilíbrio e sintonia. A Lua em Libra favorece, portanto, toda área em que é necessário trabalhar em parceria, em que há envolvimento interpessoal, em que há interação com o público. A Lua em Libra confere à pessoa uma disposição a ser cooperativa, a conciliar, a ser sociável e diplomática, a valorizar as coisas belas e harmoniosas. A pessoa sente-se bem e à vontade em atividades profissionais ligadas à estética, às artes e à diplomacia. Algumas áreas propícias em que a pessoa com Lua em Libra irá se sentir plenamente acolhida: toda área que lida com o público, área diplomática, aconselhamento, advocacia, juiz, entrevistador, relações públicas, sociologia, recepcionista e todas as atividades ligadas à estética e à arte, como comerciante de arte, salão de beleza, moda, decoração. 

Com a Lua em Escorpião, a pessoa sente-se emocionalmente segura quando tudo está sob o seu controle e quando se encontra numa posição de poder, quando mergulha profundamente no âmago das coisas para desvendar-lhes a alma. A Lua em Escorpião favorece, portanto, toda área em que é necessário que a pessoa exerça poder e desenvolva sua capacidade de persuasão, bem como as mais diversas atividades profissionais que lidam com a investigação e pesquisa, em que há necessidade de intensa interação com outras pessoas. A Lua em Escorpião confere à pessoa uma disposição a dedicar-se e entregar-se intensamente a tudo que faz, a ser persistente, a influenciar e manipular os outros, a transformar coisas antigas ou que não servem mais num processo verdadeiramente regenerativo e de renovação. A pessoa sente-se bem e à vontade em atividades profissionais que exigem intensa dedicação, em todo tipo de atividade que lida com regeneração, reforma e restauração. Algumas áreas propícias em que a pessoa com Lua em Escorpião irá se sentir plenamente acolhida: toda área de pesquisa e cura, medicina, terapia, psicologia, psiquiatria, marketing, reabilitação, reconstrução, restauração, investigação, polícia, política. 

Com a Lua em Sagitário, a pessoa sente-se emocionalmente segura quando está adquirindo conhecimentos, quando busca ativamente o saber e as respostas, quando tem a sua total liberdade para atirar-se no mundo, entregar-se à aventura. A Lua em Sagitário favorece, portanto, todas as áreas ligadas ao conhecimento, à educação, ao ensino, principalmente de nível superior, bem como as atividades onde possa expressar seu gosto pela aventura. A Lua em Sagitário confere à pessoa uma disposição a ver o lado positivo da vida, a pensar grande, a ser otimista diante das dificuldades e, portanto, a ser confiante. A pessoa sente-se bem e à vontade em atividades profissionais que permitem propagar suas idéias e ser independente e, obviamente, em qualquer tipo de trabalho autônomo onde possa se expandir. Algumas áreas propícias em que a pessoa com Lua em Sagitário irá se sentir plenamente acolhida: toda área ligada à instrução e ao conhecimento, como professor, conferencista, conselheiro, atividades que envolvem viagens e culturas estrangeiras, como turismo, importação-exportação, negócios estrangeiros, piloto, bem como o setor das telecomunicações, como editor, escritor, publicidade. 

Com a Lua em Capricórnio, a pessoa sente-se emocionalmente segura quando está exercendo a sua competência e excelência, quando sente que está executando um trabalho sério, no qual é exigida toda a sua responsabilidade, e quando está construindo algo sólido e duradouro. A Lua em Capricórnio favorece, portanto, todas as áreas onde é exigida especialização e alta competência, favorecendo as profissões liberais, as atividades científicas e de pesquisa, todos os setores de administração. A Lua em Capricórnio confere à pessoa uma disposição a ser conservadora, perseverante, ambiciosa e prática e a ter seriedade nos seus compromissos. A pessoa sente-se bem e à vontade em atividades profissionais onde há necessidade de muita disciplina e onde há metas a serem alcançadas, como, por exemplo, desenvolver seu próprio negócio, exercer cargos de chefia, implementação de projetos. Algumas áreas propícias em que a pessoa com Lua em Capricórnio irá se sentir plenamente acolhida: negócios onde seja o próprio dono ou exerça cargo de chefia ou gerência, administração, área de construção, profissões liberais, como arquitetura, dentista, médico, projetista, músico, pesquisador e cientista. 

Com a Lua em Aquário, a pessoa sente-se emocionalmente segura quando está exercendo a sua liberdade e independência total, quando está fazendo algo original e, portanto, alimentando a sua natureza individualista e quando está contribuindo de modo independente para a melhoria das condições sociais. A Lua em Aquário favorece, portanto, todas as profissões autônomas, onde a pessoa possa agir como se fosse seu próprio patrão e chefe, sem horário fixo, bem como as atividades onde possa contribuir para melhorias ou para o bem de uma coletividade ou grupo. A Lua em Aquário confere à pessoa uma disposição a ser amistosa, desprendida, a ser inovadora e radical, a procurar coisas não-convencionais. A pessoa sente-se bem e à vontade em qualquer área ligada às novas tecnologias, em ocupações diferentes e até mesmo inusitadas, mas que sejam estimulantes, em atividades onde é necessário um espírito inventivo. Algumas áreas propícias em que a pessoa com Lua em Aquário irá se sentir plenamente acolhida: eletrônica, informática, física nuclear, engenharia e outras atividades no campo aeroespacial, cientista em geral, pesquisador, toda a área de serviço e assistência social, atividades ligadas ao movimento New-Age, astrologia. 

Com a Lua em Peixes, a pessoa sente-se emocionalmente segura quando se entrega a algo maior, quando estabelece uma conexão com um poder mais elevado, quando "sabe" ou, melhor, pressente por intuição. A Lua em Peixes favorece, portanto, todas as atividades ligadas à inspiração, incluindo habilidades psíquicas e artísticas. A Lua em Peixes confere à pessoa uma disposição a sonhar, a desligar-se do cotidiano, da rotina, a idealizar, a desenvolver sua imaginação criativa e a ter empatia e compaixão pelo outro, podendo até assumir o papel de salvador. A pessoa sente-se bem e à vontade em atividades profissionais ligadas à área de assistência e ajuda, suprindo as necessidades do outro, bem como à indústria do entretenimento ligado ao poder de criar ilusão. Algumas áreas propícias, em que a pessoa com Lua em Peixes irá se sentir plenamente acolhida: toda área de saúde física e mental, medicina, psicologia, trabalho em hospitais, hipnose, conselheiro espiritual, atividades artísticas e ligadas ao entretenimento, como cinema, música, compositor, escritor, dança. 

2 de out de 2017

Oxum - SENSUALIDADE


Mitologia - Oxum, a deusa brasileira da macumba e das águas — rios, riachos, fontes — é conhecida por seu amor pelas coisas belas. Ela gosta de se enfeitar, especialmente com as cores amarela e dourada. Gosta de ritos em ambientes aquáticos, que incluam homenagens com mel e dinheiro (moedas de cobre). Seu colar de búzios simboliza seu conhecimento e poder de adivinhação. Diz-se que as mulheres devotadas a Oxum carregam o dom especial da sua Deusa. Elas andam e dançam dos modos mais excitantes e provocantes. No seu caminhar está o fluxo do rio. Ninguém consegue escapar de seus encantos.


Significado da carta - Oxum aparece sedutoramente em sua vida e adula você para lembrá-la de reverenciar a sua sensualidade. A totalidade é alimentada quando você concentra sua atenção e seu tempo no corpo, respeitando e dando espaço aos sentidos e à sensualidade. Oxum está aqui para dizer que é hora da sensualidade. Ela a convida a seguir sua orientação.

Sugestão de ritual: O banho

Quando tiver um tempinho para si mesma, tome um banho. Coloque uma música relaxante. Acenda uma vela no banheiro, de modo que a luminosidade seja suave e agradável. Antes de entrar no banho, ponha algum óleo essencial na água para ficar envolta em sua fra-grância.


Entregue-se ao calor da água, sentindo-o eliminar a tensão de todos os pontos do seu corpo, substituindo-a por descontração e recep-tividade. Sinta-se boiar na água, aquecendo-se no calor, no aroma e na música. Feche os olhos e respire fundo. Sinta prazer, sinta-se à~ vontade, sinta-se grata pelos dons do corpo e dos sentidos. Fique nesse estado de relaxamento pelo tempo que quiser. Quinze minutos é um bom período. Quando terminar o banho, passe um óleo natural no corpo. Sopre a vela agradecendo a Oxum.

As Doze Faces da Lua

A Lua possui a energia feminina. 

Ela propicia equilíbrio, beleza, amor, proteção, intuição, sabedoria, juventude, força, sensualidade e favorece a realização dos sonhos.
Dia da Semana: Segunda-feira
Elemento: Água
Planta: Dama-da-Noite
Pedra Preciosa: Pedra da lua e Pérola
Metal e cor: Prata

1 – Lua Nova
Sua energia é favorável para despertar o potencial latente, favorecendo os novos começos em todos os sentidos: negócios, empregos, amor e vida. É a fase do plantio para impulsionar a germinação. A fertilidade está no seu nível máximo. Também é favorável para conceber uma criança; fazer reformas ou começar uma obra; artes em geral; fazer cirurgias; contratar empregados domésticos ou não; começar novos estudos.

2 – Lua Emergente
É a entre fase da Lua Nova para o Quarto Crescente. Sua energia gera coragem para começarmos a ação para o nosso projeto. É o tempo para a manifestação para a semente que plantamos.

3 – Lua Quarto Crescente
A Lua luta para se manifestar em toda a sua plenitude. Tudo sob sua influência compete entre si. Os projetos iniciados na Lua Nova começam a ser energizados pela luz solar e se solidificam. É o momento propício para estruturar e tornar prático o que antes era apenas um sonho. É o momento favorável para: cortar cabelo quando se quer acelerar seu crescimento, embora ele nasça mais fino; apresentar projetos publicamente; engordar; exercitar-se fisicamente, pois há aumento de vigor; assinar papéis importantes; viajar, comunicar-se, escrever; começar trabalhar, mas com muita determinação; fazer acordos e parcerias comerciais. É a fase do crescimento da nossa semente, do nosso projeto, quando ele está criando forma, identidade e força.

4 – Lua Convexa
É a entre fase do Quarto Crescente para a Lua Cheia. Sua energia revela a verdade oculta nos obstáculos e acontecimentos que ocorrem nas transformações. É a fase do florescimento e dos detalhes para garantirmos a nossa colheita.

5 – Lua Cheia
É o ápice da irradiação do poder lunar à Terra. A energia e vibração da lua plena são fortíssimas, trazendo força psíquica, clarividência, favorecendo a prosperidade, a abundância e a plenitude em todos os sentidos. Ela se manifesta das formas mais estranhas: doentes mentais começam a andar durante o sono, feridas sangram mais que o normal, ervas colhidas têm mais força.Se os obstáculos surgidos na Lua Crescente foram enfrentados e se todas as etapas próprias do processo de crescimento foram cumpridas satisfatoriamente, essa fase será de realização, sucesso e triunfo merecidos. Caso contrário, a sensação desse momento, será de frustração, conflito e muita ansiedade.O humor e o estado de espírito também se encontram alterados. As reações emocionais se tornam muito mais intensas e podem se desequilibrar facilmente. Em compensação, a sensibilidade e o romantismo estarão no máximo de suas possibilidades. É o momento de encontrar um grande amor e equilíbrio para o futuro, afinal, o Sol e a Lua estão do mesmo tamanho visual no céu.É também o momento favorável para: conseguir impressionar seus semelhantes; exercitar o magnetismo pessoal; sair e se divertir; acelerar o amadurecimento de frutas e legumes; colher ervas curativas; buscar prosperidade.

6 – Lua Disseminadora
É a entre fase da Lua Cheia para a Lua Minguante. Sua energia direciona e dispersa os instintos primitivos para fortalecer o nosso poder. É a hora da colheita, um momento propício para a avaliação e introspecção para a clareza dos resultados.

7 – Lua Quarto Minguante
Sua vibração e energia são poderosas para neutralizar, limpar e cortar todo o mal e tudo que possa ser nocivo em nossas vidas. É o balanço das recompensas, das descobertas, reaprendendo para o novo plantio, trabalhando com o desapego e sentindo a energia do morrer para renascer. É a época certa para dividir com outras pessoas o sucesso que foi alcançado durante a Lua Cheia (frutos aqui compartilhados se multiplicarão).É também o momento favorável para: emagrecer e fazer dietas; feitiços de banimento e limpeza; desintoxicar-se com ervas; fazer reformas; cirurgias de pequeno porte; arrumar a casa; consertar roupas; cortar despesas; terminar relacionamentos; preparar conservas de frutas e legumes.

8 – Lua Balsâmica
É a entre fase do Quarto Minguante para a Lua Nova. Sua energia é regeneradora libertando-nos de tudo o que é falso, dissolvendo os nossos apegos e as nossas limitações, encaminhando-nos para novos caminhos. É a hora da renovação, da meditação, da purificação e da preparação para o novo ciclo.

9 - Lua Negra
Esta lua aparece todos os meses nas 3 primeiras noites da Lua Nova, quando ela é invisível no céu, dada a sua proximidade com o Sol. É um período para fazer feitiços de banimento ou neutralizador de feitiços a ti mandados. É preferível ficar em casa e não sair à noite, pois há muitas forças negativas agindo na Terra nessas noites.Sua conexão com vários mundos é muito forte, portanto todo o cuidado é pouco na hora dos rituais. Usamos velas pretas para afastar energias negativas, brancas para os novos começos e vermelhas para a força realizadora.

10 – Lua Azul da Abundância
É o nome dado à segunda Lua Cheia dentro do mesmo mês. Ela reforça a energia plena da Lua Cheia, trazendo muita força magnética e poder, dando maior intensidade a todos os rituais. É um momento de muita força e devemos usar elementos azuis para “puxar” a sua luz e a sua energia para nossa total evolução. Sua energia é ótima para o preparo de águas lunarizadas e todos os trabalhos que pedem energização lunar, sem contar os feitiços amorosos.

11 – Lua Rosa dos Desejos
São as Luas Cheias mais próximas dos Sabbats: Lammas; Samhain; Imbolc; Beltane (datas no hemisfério sul).Sua energia favorece a realização dos nossos sonhos. Diz a tradição que, se tivermos merecimento, o nosso pedido será realizado dentro de três Luas Cheias.

12 – Lua Violeta da Reflexão
É o nome da segunda Lua Nova dentro do mesmo mês. Sua energia é purificadora e ajuda-nos a encontrar nossa verdadeira essência espiritual.

Postado por Amarantha Thalvil

25 de set de 2017

Nut - MISTÉRIO

Mitologia - Nut é a deusa egípcia do céu noturno, também conhecida como a Grande Profundeza, a abóbada celestial, que faz nascer o Sol toda manhã, depois o devora outra vez à noite. Desaprovando o incesto cometido por Nut ao deitar-se com seu irmão Geb, a Terra, Rá, o Sol, ou Deus supremo, os separou. Nut ascendeu ao céu, onde permanece, com seu corpo formando um arco de estrelas. Pintada dentro da tampa interior de um sarcófago, ela cuida do morto e o protege em sua jornada.

Significado da carta

A abóbada celeste brilhante de Nut se expande na sua vida para lem-brá-la de que você está aberta ao mistério. Você tem tudo planejado na sua vida, não deixa espaço para o mistério? A sua vida se desen-volve apertada demais? Você está tentando fazer tudo com seguran-ça definindo, rotulando, sabendo de tudo? Entregue-se ao mistério, ao incognoscível. A Mulher Sábia conhece muitas coisas no univer-so que continuarão sendo um mistério, e deixa espaço para ele ao tecer a sua vida. Nut diz que o caminho para a totalidade agora é confiar em que o mistério que você compreendeu será exatamente o que você precisa para sua jornada rumo à totalidade.

Sugestão de ritual: O abraço de Nut

Você pode fazer isto como uma viagem da imaginação ou como um ritual, se viver num lugar em que se sinta segura ao ar livre à noite. Se optar pela viagem, reserve um horário e um lugar em que você não seja interrompida. Sente-se ou deite-se confortavelmente, com a coluna reta, e feche os olhos. Respire fundo e solte o ar rapidamente. Inspire profundamente outra vez e solte o ar bem devagar. Inspire ainda mais uma vez bem fundo e expire com a lentidão de uma tartaruga.


Se optar por fazer este ritual, saia. Se estiver fazendo a viagem, visualize, sinta ou perceba a imensidão do corpo de Nut, o céu noturno acima de você. Veja nitidamente a sua forma. Ela está sorrindo e estende-lhe a mão, convidando você a aproximar-se. Ela aponta para o caminho de estrelas em espiral que começa a brilhar à sua frente, e você segue por esse caminho. Agora você está cercada pela imensidão de Nut, pela sua amplidão, sua escuridão. Ela a espera, e você continua a subir pelo caminho de estrelas até estar diante dela. Ela lhe estende os braços, e você caminha para receber o seu abraço. 

Ela a abraça e embora você sinta o calor desse abraço, também sente algo que nunca compreenderá: o mistério de Nut. Ela a convida a abrir o coração e a confiar nela. Você abre o coração e vivência uma profunda sensação de unidade com o desconhecido. Você se sente tranquila, centrada e segura, e fica abraçada a ela até sentir-se plena, satisfeita, pronta para continuar. Você agradece a Nut, e ela lhe diz que é hora de voltar. Você segue pelo caminho de estrelas, de volta à Terra, de volta ao lar, de volta ao corpo. Respire fundo e, quando estiver pronta, abra os olhos. Seja bem-vinda!

18 de set de 2017

Nu Kua - ORDEM


Mitologia - Quando os povos Hopi e Shansi, do norte da China, chamaram o Grande Caos para o universo, Nu Kua, a Deusa com corpo de dragão, veio para restaurar a ordem. Ela substituiu os pilares do céu pelas pernas da grande tartaruga e cravejou o firmamento de pedras colo-ridas. Seus reparos permitiram que a chuva caísse quando fosse necessário e que as estações chegassem em sua ordem natural. Os dragões nas duas colunas guardam o caminho do Sol e da Lua. O compasso que ela usa na cintura simboliza a ordem.

Significado da carta - Nu Kua flutua para a sua vida a fim de ajudá-la a criar a ordem. O caos está sempre à espreita nas fronteiras da sua vida, ameaçando invadi-la se relaxar por um instante? Você deixou as coisas se acumularem e se sente soterrada por elas? Você se considera excelente na organização da vida do seu chefe, da sua família, do seu parceiro, mas não da sua? Você tem medo da ordem, medo de, se encontrar um sistema que funcione para você, sentir-se presa a ele, incapaz de fluir? Ou talvez tenha criado ordem em sua vida, mas de um modo rígido, sólido, pesado, talhado em pedra. Agora está na hora de alimentar a si mesma com uma ordem que colabore com sua força vital em vez de chocar-se contra ela. Nu Kua diz que, quando a vida está organizada de modo natural, você alimenta seu caminho para a totalidade. Quando impõe algo artificial a partir do exterior, você cria revolta e resistência.

Sugestão de ritual: Jornada até Nu Kua

Reserve um horário e um lugar em que você não seja interrompida. Sente-se ou deite-se confortavelmente, com a coluna reta, e feche os olhos. Respire fundo e solte o ar bem devagar. Inspire profundamente e, quando soltar o ar, sinta que está ficando mais leve. Respire fundo mais uma vez e, ao soltar o ar, sinta-se relaxada e à vontade, sinta que está flutuando, subindo, subindo, cada vez mais alto, relaxada e à vontade, confortável e segura. Subindo cada vez mais alto, você flutua leve e delicadamente até chegar ao palácio de Nu Kua. O por-tão principal se abre para você. Você atravessa uma série de portas que se abrem para lhe dar passagem, até alcançar o grande salão do trono e ficar diante de Nu Kua.

Ela a convida para sentar e lhe trazem uma cadeira. Ela pergunta o que você quer, e você diz que precisa de sua ajuda para criar ordem na sua vida. Ela pede uma imagem da desordem na sua vida e você a oferece. Ela faz perguntas sobre desordem e você responde. Então ela diz o que você deve fazer. Ela lhe pede um presente e você o dá de coração. Depois agradece e volta ao portão principal passan-do pelas portas, que se fecham depois da sua passagem. No portão principal, uma nuvem macia e branca se aproxima, e você se deita sobre ela. Ela a leva para baixo, cada vez mais para baixo; você se sente purificada e centrada. Para baixo, descendo, descendo cada vez mais, att estar de volta ao corpo. Respire fundo e, enquanto solta o ar, abra os olhos. Seja bem-vinda!

Deusa Amaterasu Ovni Kami

BELEZA

Deixe-me compartilhar com você o segredo do espelho

deixe-me compartilhar o que só a Deusa do Sol conhece

É um segredo tão importante que libertará você da escuridão um segredo tão delicioso

que deixará o calor dançar no seu coração um segredo tão luminoso

que permitirá que você conheça a si mesma um segredo tão simples

que tudo o que você precisa fazer é abrir os olhos o segredo está

na luz do Sol

nos olhos do espelho Você é a Beleza

Mitologia

Amaterasu Omi Kami é a Deusa xintoísta do Sol no Japão. Quan-do foi insultada por seu rude irmão, Susano-o, o Deus da Tempes-tade, ela se recolheu a uma caverna e recusou-se a sair. Aborrecida com o recolhimento do sol, Uzume, a Deusa-xamã, dançou uma dança engraçada e lasciva para divertir os Deuses e Deusas e provo-car a curiosidade de Amaterasu. Quando esta abriu a porta para espiar, ficou deslumbrada com a própria beleza refletida num espelho que os Deuses e Deusas haviam colocado ali: e então saiu.



Significado da carta

Amaterasu está aqui para dizer-lhe que você tem de se aquecer no brilho da sua própria beleza. Você conhece sua beleza única, ou sente que não pode ser bela porque não se parece com uma modelo ou uma estrela de cinema? Você está ficando velha e sente que a velhice é feia? Talvez você esteja com medo de expressar a sua beleza, com me-do de atrair energias indesejáveis. (Se for esse o caso, talvez você queira trabalhar com Durga: Limites, pp. 69-71.) Amaterasu diz que todas as mulheres têm a luz do Feminino, e que essa luz é bela. Ela aconselha você a abandonar os preconceitos sobre o que é a beleza e deixar a sua beleza aparecer. A totalidade é alimentada quando cele-bramos todos os nossos aspectos, e ser mulher significa ser bela.