2 de fev de 2017

Vaporização do Útero (por Morena Cardoso)

{REPOST} Texto de Morena Cardoso do site DanzaMedicina
http://www.danzamedicina.net/blog/vaporizacaodeutero

Nosso ventre é o centro de onde pulsa o nosso feminino. A partir deste ventre criamos vida, através dele criamos a nossa própria realidade e manifestamos as nossas verdades internas. A partir de nosso ventre, nos aceitamos, nos relacionamos e nos honramos- como merecedoras do prazer, da abundância, da nossa essência cíclica e do potencial fértil de nossa mente, corpo e espírito.
Nosso ventre guarda memórias ancestrais de sabedoria e poder da mulher sagrada; mas também pode guardar muitas informações do inconsciente coletivo e de nossas memórias pessoais; em forma e emoções reprimidas, medos, memórias de abuso, desconexão, repressão, padrões limitantes e crenças arraigadas.
A Vaporização do Útero nos chega como um relembrar e resgate de antigas práticas da tradição do feminino, utilizada desde tempos imemoriais por diversas tradições e culturas ao redor do mundo. Este simples e poderoso ritual vem com o intuito de limpar, curar e reequilíbriar nossa Yoni(vagina em sânscrito) e útero sagrado;  em todos os diferentes níveis e aspectos de nosso Ser Mulher.
COMO AS VAPORIZAÇÕES DE ÚTERO PODEM AJUDAR VOCÊ?
Tha Visionary Photographic Art of Chanel Baran 
Tha Visionary Photographic Art of Chanel Baran 
- Redução da dor, desconforto, inchaço e exaustão causados pela menstruação;
- O sangue se torna mais claro, mais brilhante, flui com mais facilidade e o ciclo se torna mais regular. Lembrando que o sangue menstrual deveria ser vermelho brilhante, não possuir coágulos e fluir com facilidade.
- O Calor é uma excelente medicina para nosso sistema reprodutor: enquanto o frio traz contração, o calor auxilia na abertura e liberação. A umidade da vaporização suaviza o útero e os tecidos trazendo vitalidade, nutrição e vibração ao nosso corpo de mulher;
- Dá força à saúde reprodutiva e à fertilidade, à reconexão com o nosso potencial criativo;
- Acelera o processo de recuperação e tonificação do sistema após o parto;
- Auxilia no tratamento de miomas uterinos, cistos ovarianos, endometriose;
- Ajudam a harmonizar o processo da menopausa. O vapor aquecido traz revitalização, ameniza a secura vaginal e nutre uma profunda ligação com o seu feminino neste tempo de transformação e renascimento;
- Desintoxica o útero e ajuda a remover as toxinas do corpo;
- Auxilia na recuperação física, mental e espiritual após um aborto; limpando, reconectando e reconfortando; dando apoio a este período de mais vulnerabilidade e fragilidade;
- Auxilia em casos de dor e/ou tensão na região pélvica, incômodo e desconforto durante a relação sexual: A vaporização de útero ajuda a relaxar a musculatura pélvica. Combine a vaporização com a respiração profunda, diafragmática; observe e esteja consciente de sua respiração enquanto relaxa a musculatura pélvica; criando amor e conexão com seu feminino sagrado.
- Histerectomia ou outras cirurgias pélvicas: O calor pode ser uma terapia calmante para o tecido cicatrizado. A vaporização pode também ajudar na reconexão energética e emocional com o seu feminino após esta experiência. Lembre-se de respirar durante as vaporizações; respirando profundo e relembrando a todas as células de seu corpo que mesmo que você não tenha mais um útero ou ovários, o seu feminino sagrado permanece intocável!
The Visionary Photograhic Art of Chanel Baran
The Visionary Photograhic Art of Chanel Baran
QUANDO DEVEMOS EVITAR AS VAPORIZAÇÕES
- Em caso de gravidez ou suspeita de gravidez.
- Caso você esteja sangrando
- Se você tiver DIU ou qualquer outro dispositivo de contracepção no local.
- Caso tenha uma infecção vaginal ou ferida aberta
 - Em condições específicas que impõem contraindicações específicas.
COMO FAZER EM CASA:
Para a quantidade, recomendo que você siga a sua intuição. Como uma fórmula geral você pode usar 2 (dois) litros de água para 40g de plantas secas ou 80g de plantas frescas.
Busque um local aconchegante e harmonizado onde você possa fazer este ritual. Você pode ouvir uma musica relaxante, ascender velas, incensos, diminuir as luzes... pode criar para você mesma um ambiente de acolhimento e repouso; um lugar sagrado para a conexão e honra do seu feminino. Separe alguns cobertores para utilizar durante o processo e tenha certeza de que você estará bem aquecida antes, durante e depois!
Coloque as ervas em um pote grande(utilize preferencialmente vidro ou barro),  e cubra-as com água morna e vá massageando levemente as plantas dentro da água enquanto coloca a intenção da manifestar a cura e nutrição que o seu corpo necessita. Leve o pote ao fogo junto às ervas por 10 minutos (Algumas pessoas preferem não ferver a erva, mas apenas jogar a água quente sobre elas. São duas formas de o fazer. Sinta em sua intuição e faça como achar melhor!)
Espere até que a água esfrie um pouco e sente-se acima do pote de forma que o vapor alcance a entrada de sua vagina. Para isso você pode utilizar por exemplo uma banqueta virada de lado, sentando-se sobre os pés do banco e deixando a vagina sobre o espaço aberto. Pode também se agachar ou se acocorar; use sua criatividade e descubra como se sente mais confortável!
Utilize alguns cobertores para se cobrir e manter o vapor dentro. Para uma experiência de mais introspecção e profundidade, cubra toda a cabeça e fique ai no escurinho até que a água comece a esfriar. Durante o tempo da vaporização, mantenha a mente tranqüila, os pensamentos positivos e a sua vibração elevada, construindo dentro de si um espaço de gratidão, sacralidade e consciência. Se abra para se conectar com a força e poder destas plantas e com o amor que elas têm a lhe oferecer. Se abra para sentir esse cuidado por ti mesma, por sua Yoni, por seu corpo de mulher, por seu Ventre Sagrado, pelo seu feminino.
Após o processo, mantenha-se bem aquecida, descanse e se ame. Tome chás de ervas, mova-se lentamente e não desperdice esta energia com pensamentos e ruídos mentais; medite, respire, esteja presente.  
QUAIS ERVAS UTILIZAR:
A regra de ouro é usar ervas comestíveis orgânicas, quer recém-colhidas ou secas. Algumas tradições oferecem fórmulas à base de plantas específicas para diferentes condições.
Deixe a sua intuição guiá-la para as plantas que você precisa, escolhendo aquelas pelas quais você se sente atraída! Para mais inspiração em trabalhar intuitivamente com plantas, um dos meus livros favoritos sobre o tema são os de Stephen Harrod Buhner.
A oração e a intenção é uma parte importante do trabalho com as plantas e uma forma potente de acesso à cura além do físico. Aqui não existe certo ou errado; ouça a voz de seu coração, refine sua intuição e deixe-se guiar pelo espírito das plantas.
ALGUMAS ERVAS SUGERIDAS:
Blend para Menstruação: Fazer de 1 a 3 vaporizações em seu período pré menstrual:
 Agipalma, Leonurus Cardiaca (ótimo para fadiga, cólicas e para ajudar no relaxamento). Artemísia, Artemisia Vulgaris (auxilia no fluxo menstrual). Manjericão, Ocimum Basilicum (estimulante uterino). Alecrim, Rosmarinus Officinalis (aumenta a circulação para os órgãos reprodutivos). Calêndula, Calendula Officinalis ( limpeza, cicatrização e antiinflamatório). Camomila, Matricaria Chamomilla (calmante para os tecidos vaginais).
Blend para TPM:
Artemísia, Artemisia Vulgaris (auxilia no fluxo menstrual). Orégano. Origanum Vulgare (calmante, ativa circulação). Folhas de Framboesa (fortalece, tonifica e relaxa o útero e músculos pélvicos). Pétalas de Rosa vermelhas (resfriamento, gentileza e adstringente para os tecidos dos órgãos genitais).
Blend para Menopausa:
Manjericão, Ocimum Basilicum (estimulante uterino). Folhas de Framboesa (fortalece, tonifica e relaxa o útero e músculos pélvicos). Malva-Branca, Althaea Officinalis (Secura Vaginal). Sálvia, Salvia Officinalis (Adstringente e Limpeza Espiritual). Camomila, Matricaria Chamomilla (calmante para os tecidos vaginais).
Blend para Fertilidade: Se você está ativamente querendo engravidar, pode usar o vapor da Yoni durante sua fase de pré-ovulação ou até ovulação, para se preparar para a concepção. Evite as vaporizações após a concepção. 
Alecrim. Rosmarinus Officinalis (aumenta a circulação para os órgãos reprodutivos).  Losna. Artemisia Absinthium (antifúngica e antibacteriana), Manjericão, Ocimum Basilicum (estimulante uterino). Calêndula, Calendula Officinalis ( limpeza, cicatrização e antiinflamatório). Camomila, Matricaria Chamomilla (calmante para os tecidos vaginais). Pétalas de Rosa vermelhas (resfriamento, gentileza e adstringente para os tecidos dos órgãos genitais). Lavanda. Lavandula (anti-séptico, antiespasmódico, sedativo, relaxante) .
Blend pós aborto: Você pode dar início às vaporizações quando parar de sangrar.
 Artemísia, Artemisia Vulgaris (auxilia no fluxo menstrual).  Orégano. Origanum Vulgare (calmante, ativa circulação) Calêndula, Calendula Officinalis (limpeza, cicatrização e antiinflamatório). Lavanda. Lavandula (anti-séptico, antiespasmódico, sedativo, relaxante).
Blend pós parto: Se você passou por uma cesariana, deve esperar um pouco mais para começar as vaporizações, até que esteja totalmente recuperada
Orégano. Origanum Vulgare (calmante, ativa circulação). Alecrim. Rosmarinus Officinalis (aumenta a circulação para os órgãos reprodutivos). Folhas de Framboesa (fortalece, tonifica e relaxa o útero e músculos pélvicos. Calêndula, Calendula Officinalis ( limpeza, cicatrização e antiinflamatório). Mil-folhas, Achillea Millefolium (adstringente, limpeza, antibacteriano).  Confrei. Symphytum Officinale (calmante, cicatrizante, tônica e analgésica)
Estes poderosos saberes tradicionais há muito tempo estão se perdendo e agora pedem para ser resgatados através da curadora interna que existe em cada uma de nós.
Não existe aqui a intenção de substituir os métodos da medicina convencional. Existe sim um chamado a repensar no retorno às origens de uma saúde onde corpo, mente e espírito caminhem juntos e em harmonia. Existe sim um chamado para que cada mulher comece a repensar sobre o quanto coloca o seu corpo a cuidado de terceiros e passe a se empoderar cada vez mais em seus processos de cura.
Existe aqui um chamado para que possamos, todas nós, como mulheres, ativar nosso potencial como herbalistas, feiticeiras, magas e curandeiras; com responsabilidade, consciência e humildade, recebendo a guiança dos espíritos das plantas e afinando nossa percepção em compreender nossos processos de cura e despertar como Mulheres Sagradas.  
Fotografia: The visionary Photographic Art of Chanel Baran: http://chanelbaranphoto.com
Unknown.jpg

*Texto por Morena CardosoMulher, mãe, terapeuta corporal, peregrina, buscadora, escritora, visionária da Mandala da Lua- Criadora e facilitadora da DanzaMedicina. Morena há mais de uma década percorre lugares sagrados ao redor do mundo em diferentes culturas e tradições originárias; resgatando saberes ancestrais do feminino e ferramentas de cura pela psicoterapia do corpo e movimento; compartilhados hoje a centenas de mulheres em diversos países, na forma de Workshops, Retiros e Vivências.

Nenhum comentário:

Postar um comentário