23 de mar de 2017

23 de Março - Deusa Maat

No Egito, comemoração de Maat, a deusa da justiça e da verdade, guardiã da balança que analisava a pureza dos corações dos mortos, comparando-os à pena de avestruz de sua tiara.

Mitologia - Maat foi uma antiga Deusa egípcia da lei, da ordem e da justiça. Com sua pena da verdade ela pesava as almas de todos os que chegassem ao seu Salão de Julgamento subterrâneo. Ela devia colocar a pluma na balança, no prato oposto ao do coração do falecido. Se os pratos ficassem em equilíbrio, o falecido podia festejar com as divindades e os espíritos da morte; se o coração fosse mais pesado, o falecido era devolvido a Ahemait (Deusa do Inferno, que é parte hipopótamo, parte leão, parte crocodilo) para ser devorado.


Significado da carta - Maat chegou com sua pena da verdade para ajudá-la a trazer justiça à sua vida. Você está numa situação que parece injusta, desonesta ou pouco razoável? Tem usado de integridade, mas o outro ou os outros não, e agora você está ferida e busca justiça? Não tem sido honesta em suas palavras, em suas atitudes? Você está sendo injusta com os outros? Consigo mesma? Talvez seus padrões sejam tão rígidos que você ache impossível atendê-los e se sente continuamente obrigada a rebelar-se? Você tem um juiz interior que a condena por quaisquer ações segundo suas próprias regras? É hora de pagar todas as dívidas, de promover um equilíbrio honesto e razoável em todos seus procedimentos. Maat diz que o caminho da totalidade para você está em aceitar a natureza amorosa da justiça que busca corrigir todos os er-ros ao dar as lições necessárias.

Sugestão de ritual: Ceder a Maat para alcançar justiça

Reserve um horário e um lugar em que você não seja interrompida. Talvez você queira usar uma roupa diferente, queimar um incenso ou acender uma vela. Faça o que mais lhe agradar.

Trace um círculo chamando ou transformando-se nos elementos Terra, Ar, Fogo e Água (ver Vila: Mudança de forma, pp.185-188). Invoque tudo o que for preciso ou quem você deseja convidar — animais-guias, a Deusa e Deus, o Grande Mistério, a avó Lua. As-sim que tiver traçado o círculo e feito os chamados, você estará pronta para invocar Maat. Talvez você queira colocar a carta que representa Maat no centro do círculo, ou algo que a represente particular-mente para você. Ao invocar a Deusa, é melhor usar suas próprias palavras e falar diretamente do coração. Não são as palavras que importam, é a intenção, vinda sincera e diretamente do coração. Feche os olhos e invoque-a tocando tambor, cantando, dançando,pronunciando as palavras em voz alta ou em silêncio. Abra-se para ela e sinta, visualize ou perceba a sua presença. Agora entregue a ela aquilo que requer justiça em sua vida. Sinta esse aspecto sendo tira-do de seus ombros. De fato sinta, visualize ou perceba que Maat vai cuidar disso. Esse aspecto está fora de sua vida, não lhe pesa mais nos ombros, foi removido de sua mente. Agradeça a Maat por ter vindo e libere-a com gratidão. Agora libere tudo o que você convidou a entrar no círculo. Permita-se sentir, perceber ou visualizar o círculo que você traçou desaparecendo no ar. Seja bem-vinda!

*data extraída da Mandala Lunar 2017Ieve Holthausen, Naíla Andrade e Vic Campello 
*informações extraídas do livro “O Anuário da Grande Mãe”, de Mirella Faur & "O Oráculo da Deusa" de Amy Sophia Marashimsky. *imagem da internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário