27 de nov de 2017

Sulis - DOENÇA / SAÚDE


Mitologia - A antiga deusa britânica Sulis pode ser invocada ou visitada em seu spa-santuário em Bath, para saúde e cura. Dizem que suas águas são milagrosas e têm a capacidade de curar. Sulis é a palavra-celta para "Sol" e "olho", e Sulis é considerada uma deusa solar. Representada aqui nadando em suas águas curativas rumo à luz do Sol, ela representa as profundezas em que todas as pessoas têm de mergulhar na jornada para a luz, a saúde e o bem-estar.

Significado da carta- Sulis veio para dizer que está na hora de você participar da dança da doença e da saúde. É hora de você reservar um tempo para si mesma e alimentar a sua energia. E hora de desapegar-se de tudo e estabelecer as suas prioridades. É hora de pedir aquilo de que você precisa e deixar que isso entre na sua vida. Dê a si mesmo o direito de buscar ajuda e apoio para o seu processo de cura. A doença é o corpo pedindo que você descanse, saia ou apenas viva com simplicidade. A doença é um modo de ficar frente a frente com o que não está mais funcionando e uma oportunidade para mudar isso. Você tem ignorado os próprios pedidos por mais tempo, mais espaço, mais atenção? Talvez você tenha estado ocupada demais atendendo às necessidades das outras pessoas, deixando as suas por último. Talvez a doença seja o único modo de sair de uma situação confusa ou dolorosa. Você sente alguma resistência a estar na dança da doença/saúde? Alguma culpa? Independentemente do que a fez participar dessa dança, você agora está aqui e precisa deixar de lado tudo que não alimenta nem apoia sua cura. Agora, o caminho para a totalidade está em reconhecer as próprias necessidades e colocá-las em primeiro lugar, alimentando sua energia e vitalidade. Sulis diz que o modo como você lida com sua energia pode significar a diferença entra a doença e a saúde. A doença é o momento de voltar o fluxo energético para dentro, a saúde é o momento de concentrar a energia no exterior.

Sugestão de ritual: Relembre e reconstrua o fogo interior

Reserve um horário e um lugar em que você não seja interrompida. Sente-se ou deite-se confortavelmente, com a coluna reta, e feche os olhos. Respire fundo e solte o ar pronunciando "hum". Inspire pro-fundamente outra vez e solte o ar pronunciando "shhhhh". Respire fundo mais uma vez e, enquanto solta o ar, visualize uma árvore. Pode ser uma árvore que você já conhece bem ou uma árvore imaginária. Respire profundamente e fique diante dela. Sinta o tronco. Sinta o aroma da árvore. Quanto mais você conseguir trazer seus sentidos para esta jornada, mais profunda será a sua experiência.

Há uma grande abertura no tronco da árvore. Você entra por ela e desce, desce, desce cada vez mais. A raiz da árvore é confortável e quente, e você se sente gostosamente relaxada. Continue descendo, descendo cada vez mais para o fundo, até ver uma luz ténue no final.

Há muitas plantas ao longo do caminho de pedras brilhantes e colo-ridas, e você se sente atraída por uma delas. Então você pára e per-gunta à planta o seu nome. Ela diz que é uma aliada e vai ajudá-la em sua dança da doença/saúde. Você agradece à planta e continua andando pelo caminho de pedras.

O caminho leva até um grande templo, o Templo de Cura Atlante. Você entra. No centro há uma grande placa curativa de esmeralda, e você se deita nela e a pedra se ajusta às formas e à temperatura do seu corpo. E é muito confortável.

Sulis aparece e diz que está aqui para ajudá-la. Ela diz que o cor-po é feito de fibras energéticas e que você gastou energia demais com as pessoas, situações, formas-pensamento ultrapassadas que já não servem mais. Agora é hora de resgatar essas energias que estão sola-pando sua vitalidade e impedindo que você se sinta bem.

A medida que ouve o que Sulis diz, você sente as fibras energé-ticas do seu corpo como cordões individuais de cor laranja saindo do seu útero para o mundo. Sente o peso deles puxando com força, co-mo uma pipa no vento. Quando você pega um cordão de energia e o puxa para dentro, sua vitalidade começa a aumentar. Você sente que está reabsorvendo a energia que esteve desperdiçando. Continue a fazer isso até que todas as fibras energéticas estejam de volta e você tenha reabsorvido toda a sua energia, ou até sentir que basta. Ao ter-minar, você e Sulis saem do Templo de Cura Atlante, caminhando outra vez pelo caminho de pedras, que agora vibra sob seus pés.

Sulis pega a sua mão, e no mesmo instante você é transportada para o santuário em Bath, na Inglaterra. Lentamente, ela a leva até as águas curativas e deixa você banhando-se nelas enquanto ela co-tinua mergulhando até fundir-se com a água. Interiorize o calor pro-fundamente curativo, o amor de Sulis por você. A medida que você absorve a cura das águas, suas fibras energéticas começam a formigar e a brilhar num laranja intenso. Fique na água pelo tempo que qui-ser, e então saia, sentindo-se revigorada, recarregada e revitalizada.

Volte pelo caminho de pedras até a raiz da árvore. Entre na raiz e comece a subir, subir, subir, atravessando o calor e o conforto daria:. Subindo, subindo, subindo, sentindo-se relaxada e forte, desperta, viva, inteira. Você sai da árvore, respirando fundo e, soltando o ar lentamente, volta ao corpo. Respire fundo outra vez e, quando sol-tar o ar, se estiver pronta, abra os olhos. Seja bem-vinda!

tudo a mesma coisa estar doente

estar bem Tudo é energia

energia em constante movimento energia em fluxo constante energia constante que nunca pára

energia incansável que atua como um rolo compressor

energia ilimitada que traz possibilidades energia brilhante que agrada e canta energia acumulada que espera por liberação As águas da cura no meu santuário


regeneraram revitalizaram trouxeram clareza fecharam buracos abriram a visão permitiram o fluxo Com a energia que flui a dança da vida abrange a doença e a saúde tudo a mesma coisa tudo energia tudo fluxo

Nenhum comentário:

Postar um comentário