11 de dez de 2017

Sibila

Sibila é o nome dado às mais célebres profetisas da antiga Pérsia, Líbia, Delfos, Samos, Ciméria, Eritréia, Tíbure, Marpesso, Frigia e Cumar. 

Sentada sobre os vapores insalubres de uma fenda da terra ou profundamente mergulhada no silêncio e na reclusão de sua caverna, Sibila devia dizer suas profecias em transe ou escrevê-las em folhas que depois eram dispersas pelo vento se ninguém viesse recolhê-las. 

Embora muitas vezes fosse esotérica e precisasse de uma interpretação mais profunda para ser entendida, a Sibila com o dom da profecia ligava o seu povo ao Divino. 

Como se vê na fumaça por longas eras 
eu esperei por você
Era esperado e sabido que você viria
As profecias não as escrevo mais em folhas
para serem dispersas pelo vento, se não forem recolhidas, 
nem sou a única voz da Deusa
Sentei e esperei
e agora você está aqui Pegue a minha escudela
contemple a fumaça em espiral logo você ouvirá a voz dela
Meu dom de profecia eu dou a você para usar como quiser
E hora de todas as mulheres serem sibilas é hora de todas servirmos à Deusa

Nenhum comentário:

Postar um comentário